10 + 10 ... 10 ... 10... É DEZ QUE NÃO ACABA MAIS   (10/10/2021)
Crônicas
Por: João de Freitas Pereira

Neste dia 10/10, como por volta das 10h, já fiz muito mais de 10 coisas, e muitas delas com alguma coisa quantificada em 10, comecei a usar meus 10 dedos, olhei meu índice de matérias que falam de dez algumas coisas. As pessoas na maioria das vezes ajustam suas relações coisas a esse número, e algumas vezes as coisas não ficam tão bem. Os tais 10 mandamentos que os escribas judeus disseram que Yavé escreveu nas duas tábuas de pedra para Moisés constituem um exemplo. Eles queriam sintetizar as principais regras da vida judaica em 10 e assim fizeram. Mas, como não disseram: esse é o primeiro mandamento, esse é o segundo, etc., a divisão gera certa confusão. Basta comparar os 10 mandamentos divididos segundo os adventistas do sétimo dia e os 10 mandamentos divididos segundo a Igreja Católica. A confusão já começa no primeiro mandamento: "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam." (Êxodo 20:3-5) Isso aí são 2 mandamentos, ou é apenas 1? Os adventistas dizem que o versículo 3 é o primeiro mandamento, e os versículos 4 e cinco são o segundo mandamento. Mas fazer imagens e adorá-las não é ter outros deuses diante de Yavé? Os católicos, que constituem a ala cristã que dominou o mundo por vários séculos e eliminou todos os grupos que não comungavam com todas suas ideias, tendo em vista que, embora não adorem animais como muitos outros, fazem imagens de pessoas ditas santas e as adoram, eliminaram esse mandamento, substituindo-o por um simples "amar a Deus sobre todas as coisas". Dessa forma, o terceiro mandamento segundo os adventistas se torna o segundo de acordo com os católicos. E, para não ficar com apenas 9 mandamentos, os católicos tiveram que dividir o último mandamento, que determina não cobiçar "coisa alguma do teu próximo" (v. 17). Substituíram as palavras consideradas divinas por "Não desejar a mulher do próximo" e "Não cobiçar as coisas alheias"; o que ficou um tanto fora de uma interpretação razoável. Pois o texto diz: "Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo." Forçadamente, eles tiraram a mulher do próximo do meio da lista de coisas do próximo para formar um mandamento, deixando o resto como sendo outro mandamento. Se a mulher do próximo fosse o primeiro item da relação, até se poderia argumentar que ela fosse algo diferente das coisas do próximo. Mas o escriba deixou bem claro: a casa do próximo, assim, como a mulher, o servo e a serva, o boi, o jumento, eram tudo coisas do próximo que você não deveria cobiçar. Portanto, é inaceitável essa divisão. Mas a dúvida continua: os mandamentos são 10 ou são 9? rs Ah, me cansei! Vou deixar esse negócio de número 10 para lá. Tenho mais de 10 coisas mais importantes para fazer. rs

Ver mais CONTOS E CRÔNICAS



107 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

2 usuário(s) online