COMUNHÃO DE BATISMO PELAS IGREJAS CATÓLICA E PROTESTANTES   (08/09/2015)
Religião
Por: João de Freitas Pereira

COMUNHÃO DE BATISMO PELAS IGREJAS CATÓLICA E PROTESTANTES

 

Acordo entre igrejas prevê que evangélicos reconheçam batismos realizados por católicos
Publicado por Tiago Chagas em 1 de fevereiro de 2013

Um acordo entre denominações evangélicas dos Estados Unidos e a Igreja Católica deverá causar grande debate no mundo cristão pelos próximos dias.

Um acordo em que as igrejas evangélicas passarão a reconhecer o batismo católico e vice-versa poderá ser assinado na primeira semana de fevereiro.

O anúncio foi feito numa cerimônia realizada em Austin, Texas e marca uma aproximação das partes após 500 anos da divisão da igreja pela Reforma Protestante.

Líderes das igrejas Católica, Presbiteriana, Cristã Reformada da América do Norte, Reformada da América e Unida de Cristo selarão o acordo “comum sobre o reconhecimento mútuo de batismo”, segundo informações do Noticia Cristiana.

O porta-voz da Igreja Católica, bispo Joe Vasquez, da Diocese de Austin, afirmou que o acordo “é parte de nossa resposta à oração de Jesus nos pede que todos sejam um”.

O acordo foi possibilitado pelo princípio de que tanto na tradição protestante quanto católica, o batismo deve ser realizado por um ministro reconhecido, em água, e em “nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. Em 2010, a Conferência dos Bispos dos Estados Unidos divulgou um documento em que reconhecia os batismos de tradição protestante.

A proposta de reconhecimento mútuo surgiu da preocupação relacionada a algumas práticas de batismo em que tanto a fórmula quanto a invocação não seguem a tradição do batismo à risca.

O acordo que foi redigido inicialmente pela Igreja Católica foi aceito pela cúpula da Igreja Presbiteriana desde 2008, e em 2010, pela direção da Igreja Cristã Reformada da América do Norte, Igreja Reformada da América e da Igreja Unida de Cristo.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

http://noticias.gospelmais.com.br/acordo-evangelicos-reconhecam-batismos-catolicos-49178.html

 

 

Numa época em que é possível até união entre cristãos e muçulmanos para combater os não religiosos, isso não é nenhuma surpresa para nós.

 

Mas, no passado, protestantes jamais aceitavam o batismo católico por duas razões.

 

1 - No sentido literal da palavra, o batismo católico nem é batismo. Pois batismo significa mergulho. E o "mergulho"  "em água" era, para os cristãos primitivos, um símbolo de morte, sepultamento e ressurreição.  Pingar água na cabeça não parece nada com morte e ressurreição.

 

2 - Pedro teria dito que o "batismo"  "não é o despojamento da imundícia da carne, mas aindagação de uma boa consciência para com Deus" (Pedro 3:21).  Um recém-nascido é incapaz de ser indagado sobre qualquer coisa.

 

Esse acordo mostra o quanto religiões podem ser condescendentes quando se veem ameaçadas pela não religiosidade do povo.

 



294 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

1 usuário(s) online